logo-academia-site
logo-academia02
  • Slide 03
  • Slide 02
  • Slide 01
  • Slide 04

agnaldo-rodrigues-da-silva

Agnaldo Rodrigues da Silva

Agnaldo Rodrigues da Silva é cacerense, Mestre e Doutor em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa pela Universidade de São Paulo (USP), com Pós-doutorado em Letras, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRS).

Professor da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT), onde foi Pró-Reitor de Ensino e Graduação, nos anos 2006-2010. Atualmente preside o Conselho Editorial da mesma instituição de ensino.

Tem larga experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura e teatro e afirma-se cada vez mais como crítico literário e escritor de ficção no gênero “contos”.

Além da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT), o postulante integra as seguintes Instituições Culturais e Literárias:

Instituto Histórico e Geográfico de Cáceres;
Academia Brasileira de Literatura (ABRALI), em Curitiba/Paraná;
Núcleo Internacional de Letras, em Curitiba/Paraná;
Associação Brasileira da Literatura Comparada (ABRALIC); e
Associação Brasileira dos Professores de Literaturas Africanas (AFROLIC), em Porto Alegre/Rio Grande do Sul.

Bibliografia

Apesar da pouca idade Agnaldo Rodrigues da Silva é autor de vasta obra, destacando-se os livros:

  • Projeção de mitos e construção histórica do teatro trágico (2008), e
  • O teatro mato-grossense: história, crítica e textos (2010);

E os livros de conto

  • A penumbra (2004);
  • Mente insana (2008); e
  • Dose de Cicuta (2011).

Juntamente com colegas da UNEMAT organizou alguns livros, listando-se entre eles: Diálogos literários: literatura, comparativismo e ensino (2008), Escritos culturais: literatura, arte e movimento (2011), Poéticas, Políticas e Representações Literárias (2011), Nas Entrelinhas do Texto (2012), e Estudos Literários em Perspectivas – Literatura, Arte, Ensino (2013).

Agnaldo Rodrigues da Silva é ainda autor de vários ensaios críticos em revistas acadêmicas, e antologias sobre estudos literários, e dirige e organiza a conhecida Revista ECOS – Publicação do Instituto de Linguagem, da UNEMAT, do ano de seu aparecimento em 2003 a atualidade.

 

Últimas Fotos

Show de Samba na Varanda da AML
A Academia Mato-grossense de Letras recebeu mais de 300 convidados para o show de música popular brasileira.

 

Novos Acadêmicos
Jantar em comemoração a eleição dos quatro novos acadêmicos que assumirão as cadeiras vagas da AML.

titulo historia em imagens

jose-de-mesquita

José de Mesquita

Esse é José de Mesquita, fundador da Academia Mato-Grossenses de Letras. Mesquita era filho do jurista, abolicionista de mesmo nome. Foi desembargador e dirigiu o Tribunal de Mato Grosso por 10 anos, assim como a própria AML por 40 anos. Com uma produção surpreendente, correspondeu-se com outras instituições culturais e academias de letras pelo Brasil.

blog-pedro-juca