logo-academia-site
logo-academia02
  • Slide 03
  • Slide 02
  • Slide 01
  • Slide 04

avelino-tavares

Avelino Tavares

Nasceu em Cuiabá-MT, no dia 11 de março de 1926. Filho do Tenente Francisco Antônio Tavares e de Maria Montiel Tavares.

Seus estudos fundamentais foram cursados junto à tradicional Escola Modelo Barão de Melgaço, em Cuiabá. O nível médio, no Liceu Cuiabano, onde se bacharelou.

Depois de formado, frequentou diversos cursos de extensão:

- Introdução ao Serviço Social (1954), realizado durante o governado de Fernando Corrêa da Costa, em parceria com a Legião Brasileira de Assistência;
- Desenvolvimento Brasileiro – Convívio – Sociedade Brasileira de Cultura (1978), oferecido pela Universidade Federal de Mato Grosso;
- Sociedade Brasileira e Participação Democrática, oferecido pelo Convívio – Sociedade Brasileira de Cultura (1979), pela UFMT.

Profissionalmente ocupou os cargos de Chefe de Gabinete Parlamentar do Vereador Marcelo Ribeiro Alves (01/01/1993 a 01/05/1994), e de Assessor de Jornalismo da Câmara Municipal de Cuiabá (1994)

Pelos méritos e reconhecimento, foi merecedor das seguintes insígnias:

Sócio Honorário do Rotary Club, Cuiabá (Porto);
Diploma de Honra ao Mérito, oferecido pela Polícia Militar do Estado de Mato Grosso – Comando Geral (1993);
Cavaleiro da Ordem do Mérito Mato Grosso, oferecido pelo Governo do Estado de Mato Grosso (1994)

Jornalista por vocação e diletantismo, por mais de 50 anos, colaborou nos seguintes periódicos: Estado de Mato Grosso, Diário de Cuiabá, Jornal do Dia, Correio da Imprensa, A Gazeta, Folha do Estado e outros.

Possui uma obra inédita, prosa e poética, intitulada Janela do Tempo.

 

Últimas Fotos

Show de Samba na Varanda da AML
A Academia Mato-grossense de Letras recebeu mais de 300 convidados para o show de música popular brasileira.

 

Novos Acadêmicos
Jantar em comemoração a eleição dos quatro novos acadêmicos que assumirão as cadeiras vagas da AML.

titulo historia em imagens

jose-de-mesquita

José de Mesquita

Esse é José de Mesquita, fundador da Academia Mato-Grossenses de Letras. Mesquita era filho do jurista, abolicionista de mesmo nome. Foi desembargador e dirigiu o Tribunal de Mato Grosso por 10 anos, assim como a própria AML por 40 anos. Com uma produção surpreendente, correspondeu-se com outras instituições culturais e academias de letras pelo Brasil.

blog-pedro-juca