logo-academia-site
logo-academia02
  • Slide 03
  • Slide 02
  • Slide 01
  • Slide 04

maria-benedita-deschamps-rodrigues

Maria Benedita Deschamps Rodrigues (Dunga Rodrigues)

Biografia

Nasceu em Cuiabá-MT, aos 15 de julho de 1908, tendo sido seus pais Firmo José Rodrigues e Maria Rita Deschamps Rodrigues. Os primeiros estudos foram cursados junto ao tradicional Asilo Santa Rita, como externa, e em seguida na Escola Modelo Barão de Melgaço. O ensino médio foi no Liceu Cuiabano.

Diplomou-se em piano e harmonia pelo Conservatório Musical de Mato Grosso e pelo Conservatório Brasileiro de Música (RJ), com certificado registrado junto ao Instituto Villa Lobos.

Diplomou-se contadora pela Escola Técnica de Comércio de Cuiabá.

Lecionou piano durante muitos anos junto ao Conservatório Mato-grossense de Música e no Conservatório Musical de Mato Grosso, atuando como pesquisadora na Universidade Federal de Mato Grosso, onde, pelos seus conhecimentos sobre a cultura e musicalidade regional, foi admitida como Agente Didático no Núcleo de Documentação e Informação Histórica Regional da mesma instituição.

Membro efetivo do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso.

Faleceu na cidade litorânea de Santos-SP, no dia 8 de janeiro de 2001.  Seu corpo foi cremado e as cinzas trazidas para Cuiabá e depositadas no Cemitério do Porto de Cuiabá, ao lado de seu pai, Firmo José Rodrigues.

Nessa ocasião, a Casa Barão de Melgaço solicitou a doação de seu acervo para o Arquivo institucional, o que feito pela família. Hoje, a biblioteca, papéis, fotografias, móveis e objetos que pertenceram à família Rodrigues (Firmo e Dunga) já se encontram organizados, catalogados e aguardando digitalização.

Bibliografia

Publicou as seguintes obras:

  • Uma aventura em Mato Grosso (1984),
  • Reminiscências de Cuiabá, em comemoração aos 250 anos de Cuiabá,
  • Marphysa, romance folclórico cuiabano,
  • Os Vizinhos (1977), na coleção Cadernos Cuiabanos, n. 3,
  • Cuiabá: roteiro de lendas, pela UFMT, em 1984,
  • Memória Musical da Cuiabania (em 4 volumes),
  • Lendas de Mato Grosso,
  • Cuiabá ao longo de cem anos (1995), em co-autoria com Maria de Arruda Müller
  • Colcha de Retalhos (1990),
  • Movimento musical em Cuiabá, 2000.

Últimas Fotos

Show de Samba na Varanda da AML
A Academia Mato-grossense de Letras recebeu mais de 300 convidados para o show de música popular brasileira.

 

Novos Acadêmicos
Jantar em comemoração a eleição dos quatro novos acadêmicos que assumirão as cadeiras vagas da AML.

titulo historia em imagens

jose-de-mesquita

José de Mesquita

Esse é José de Mesquita, fundador da Academia Mato-Grossenses de Letras. Mesquita era filho do jurista, abolicionista de mesmo nome. Foi desembargador e dirigiu o Tribunal de Mato Grosso por 10 anos, assim como a própria AML por 40 anos. Com uma produção surpreendente, correspondeu-se com outras instituições culturais e academias de letras pelo Brasil.

blog-pedro-juca