logo-academia-site
logo-academia02
  • Slide 03
  • Slide 02
  • Slide 01
  • Slide 04

Lançamento do Livro "O Falar Cuiabano" da escritora Cristina Campos

ofalarcuiabano008Veja mais fotos do lançamentoO lançamento do livro “O Falar Cuiabano” de autoria da escritora Cristina Campos reuniu mais de 300 pessoas na Casa Barão de Melgaço. A iniciativa da edição foi da Secretaria Estadual de Cultura que distribuirá a obra por todas as bibliotecas e escolas públicas de Mato Grosso.

Presentes estavam os acadêmicos Elizabeth Madureira Siqueira, José Cidalino Carrara, Eduardo Mahon, Marília Beatriz de Figueiredo Leite e Ivens Cuiabano Scaff.

Este foi o 6º lançamento no ano de 2014, um marco para a Academia de Letras e para o Instituto Histórico e Geográfico.

Durante o lançamento do livro “O Falar Cuiabano”, foram executadas peças clássicas de Bach, Tchaikovsky, Rachmaninov e Vila Lobos. Ao violino, registramos o professor da Universidade Federal de Mato Grosso, advogado e músico Ney Alves de Arruda, sobrinho neto do saudoso acadêmico António de Arruda, antigo ocupante da Cadeira 11 da Academia Mato-Grossense de Letras.

O público que compareceu ao lançamento, depois da apresentação de música clássica, ainda foi brindado por um mix de jazz e mpb na varanda da Casa Barão de Melgaço.

 

Últimos Vídeos

prog cuiaba 300 anibal alencastro
No programa Cuiabá 300 anos, José Carrara conversa com o geógrafo e historiador Anibal Alencastro sobre a história de Cuiabá.
 
videos-leitura-em-dia-600x320
O quadro "Leitura em dia", do Jornal da Assembleia, traz dicas de leitura para os telespectadores.
 

Últimas Fotos

Show de Samba na Varanda da AML
A Academia Mato-grossense de Letras recebeu mais de 300 convidados para o show de música popular brasileira.

 

Novos Acadêmicos
Jantar em comemoração a eleição dos quatro novos acadêmicos que assumirão as cadeiras vagas da AML.

titulo historia em imagens

jose-de-mesquita

José de Mesquita

Esse é José de Mesquita, fundador da Academia Mato-Grossenses de Letras. Mesquita era filho do jurista, abolicionista de mesmo nome. Foi desembargador e dirigiu o Tribunal de Mato Grosso por 10 anos, assim como a própria AML por 40 anos. Com uma produção surpreendente, correspondeu-se com outras instituições culturais e academias de letras pelo Brasil.

blog-pedro-juca